BLOG


Férias frustradas???

 Quais os principais desafios dos agentes de viagens?

Como concorrer com  OTAS, ( on line travel agency),  com os sites das empresas aéreas, e outras plataformas tecnológicas? O cliente  que  procura viagens dessa forma, está mais preocupado com o preço do que com qualidade de sua viagem, não lhe parece?

O agente de viagem tem o coração que bate, tem o “ cara a cara”, é aquele que “ escuta “ e que  vai ser sempre a primeira e grande opção para o passageiro  que  prioriza o “ viajar melhor” e busca a sabedoria que só a experiência e o trabalho nesta área  podem conferir.

Nada substitui o conhecimento e a experiência. E aquelas informações de imprevistos de última hora!!!  Seu vôo foi cancelado? Houve alteração de horário?  Quais  seus direitos e seus deveres no exterior? Quantos kg para sua bagagem? Etc etc etc..

Outros aspectos super importantes precisam ser considerados tais como credibilidade e confiabilidade da empresa onde você  vai adquirir sua viagem!!!

Você não  pode esquecer a quantidade de processos no PROCON, no judiciário, órgãos de atendimento ao consumidor que muitos passageiros estão movendo contra  “pretensos “ agentes de viagens.

Lembre-se de que, para que você seja bem atendido e com a certeza de que sua viagem ocorrerá sem problemas, é sempre necessário o respaldo de uma agência de viagens credenciada pelos órgãos competentes.

Ao  procurar uma agência, antes de mais nada, verifique os credenciamentos que a mesma possui:

EMBRATUR: Empresa Brasileira de Turismo.  Este credenciamento é obrigatório para a abertura de uma agência de turismo.

ABAV: Associação de Agências de Viagens (nível nacional)

AVIESP: Associação  de Agências de Viagens do Interior de S . Paulo

IATA: International Air Transpor Association (nível internacional)

Temos acompanhado pelos jornais locais, pela tv e pelas redes sociais o incrível número de “calotes“ contra passageiros desavisados e mal informados, por agências de viagens sem os credenciamentos necessários e previstos pela legislação. E isso é assustador pelo fato de estarmos assistindo a estes fatos praticamente todos os anos.

As inverdades publicadas e as justificativas dadas pelos “caloteiros” são tão infundadas que denotam o maior desprezo pelo consumidor e pelo ser humano, considerado num de seus momentos mais  felizes: viajar!!! Quem não gosta?

As pessoas estão sendo ludibriadas e acreditam nas malfadadas explicações sem o menor amparo legal:

- No show??? O  valor pago pelo passageiro fica retido e ele não será ressarcido? Inverdade!

- Necessidade de passaporte para fazer a emissão das passagens : Inverdade!

- Para que as  passagens aéreas sejam emitidas são necessários apenas: nome completo e data de nascimento.

- Passageiro chegar em Guarulhos e descobrir que não tem passagem aérea e sequer a reserva do hotel. E ainda precisa voltar para Rio Preto e ser desacatado pelo falso agente de viagem, que dá explicações sem nenhum respaldo legal?

- O que dizer a dezenas de pessoas que compraram passagem e hotel na Itália (cerca de 180 aposentados) - reportagem no Diário da Região do dia 10/05 -pelo valor de R$ 6.300,00  cada um?  Um valor muito  abaixo do valor real e portanto muito difícil mesmo de ser honrado pela agência vendedora.

- Isso sem contar histórias de apenas alguns anos atrás, sobre grupos religiosos, sobre vendedores de home office que não cumpriram com seus compromissos com os clientes, causando prejuízos de milhões de reais? 

Como entender um passageiro que  busca um compra ilusória acreditando em “milagres” que jamais  serão realizados?

Isso  tem causado muitos transtornos à passageiros incautos e é preciso que nossas autoridades estejam atentas à uma fiscalização verdadeiramente eficaz que coíba esse tipo de abuso.

Em nossa cidade, temos muitas agências credenciadas e que fazem um excelente trabalho: estes paraquedistas do momento, que oferecem vantagens inacreditáveis,  precisam  ser devidamente punidos e proibidos de exercer uma profissão que requer conhecimentos, capacitação e competência.

Ninguém procura um advogado sem OAB... Ninguém procura um médico sem CRM....

Procure um agente de viagem credenciado. E  acredite: não custa mais caro!!!!


Marinez Klajman
Diretora da Rodojet Viagens e Turismo

Artigo para Gazeta de Rio Preto – 18/05/2018